,

,

.

.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

MORADOR DA VILA ROSÁRIO É PRESO PELA POLÍCIA CIVIL DO GOIÁS APÓS COMETER HOMICÍDIO EM POSSE.


      




       No dia 03 de julho por volta das 17 horas a senhora Maria Vilar foi morta em sua própria casa no setor Mãe Bela. Uma pessoa de nome Poliana informou que teria sido agredido por uma pessoa de nome R.N (ex-marido da vítima) e que o mesmo após agredi-la se dirigiu até a casa de Maria Vilar de quem já estava separado. A seção de investigação criminal da polícia civil no mesmo momento já iniciou as investigações vindo a descobrir que a versão apresentada por Poliana era totalmente incompatível com a cena vista no local de crimes. 

       As investigações começaram então a apontar Poliana na verdade como a principal suspeita do crime. Após alguns dias os policiais conseguiram localizar Poliana em Luís Eduardo Magalhães na Bahia e a convidaram a comparecer a delegacia de Posse para prestar esclarecimentos, após dar seu depoimento na delegacia, os policiais mostraram que já tinham monitorado todos os passos de Poliana desde o dia do crime até aquele momento e também desmentiram todos os álibis apresentados por Poliana então a mesma acabou confessando que na verdade tinha participado do homicídio juntamente com seu amasio de apelido “Negão” morador do distrito de Rosário na Bahia.
       Os policiais então concentraram as investigações em localizar o mesmo, vindo a descobrir que esta pessoa tratava-se de Edvaldo de Jesus Luiz, que também estava escondido na mesma cidade (Luís Eduardo Magalhães) e após conseguirem mandado de prisão junto ao poder judiciário, efetuaram a prisão do mesmo, que ao ser preso confessou ter matado a senhora Maria Vilar. Em um dos aparelhos celulares apreendidos com Edvaldo, constavam várias ameaças de morte a testemunhas e familiares de Poliana. 
      Como os depoimentos de Poliana e Edvaldo, embora os dois tenham confessado ter praticado o crime, têm diversas contradições, as investigações continuarão no sentido de esclarecer fatos que ainda não estão completamente explicados. Os dois se encontram recolhidos à cadeia pública de Posse e estão presos preventivamente a disposição do poder judiciário local.
      A Polícia Civil de Posse vem através do programa Na polícia e nas ruas prestar satisfações à sociedade e agradecer as inúmeras pessoas que contribuíram com as investigações através de denúncias anônimas. Com a participação da comunidade o trabalho da polícia se torna muito mais fácil e eficiente.




← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Cotidiano Policial. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Nossa equipe poderá retirar, sem prévia notificação, comentários que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.