,

,

.

.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

PRESIDENCIÁVEL EDUARDO CAMPOS MORRE EM ACIDENTE AÉREO

O candidato do PSB à presidência, Eduardo Campos, morreu na queda de um jato particular na cidade de Santos, no litoral de São Paulo. Ele estava a bordo da aeronave que partiu do Rio de Janeiro e tinha como destino a cidade paulista. A informação da morte foi confirmada pela assessoria do partido. Segundo testemunhas, a aeronave se desintegrou totalmente ao cair em Santos. O candidato estaria acompanhado dos pilotos Geraldo M. P. da Cunha e Marcos Martins, além dos assessores Pedro Valadares Neto, Marcelo Lira e Alexandre Gomes e Silva. A vice-candidata a presidente pela coligação, Marina Silva, não estava na aeronave. A aeronáutica afirmou que ninguém sobreviveu à queda. Segundo informações, santinhos da campanha do candidato ficaram espalhados no local. A aeronave caiu em uma academia. Outras cinco residências ficaram destruídas. Carros também foram atingidos. *Eduardo Henrique Accioly Campos nasceu no Recife, em 10 de agosto de 1965. Campos foi graduado em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Aprovado no vestibular da instituição com 16 anos, ele concluiu a faculdade aos 20, como aluno laureado e orador da turma. Neto do também político Miguel Arraes, que em 1979 retornou ao Brasil após 15 anos no exílio, Eduardo desde cedo conviveu com nomes emblemáticos da política local e nacional. Eduardo Campos é filho do poeta e cronista Maximiano Campos (1941-1998) com a ex-deputada federal e atual ministra do Tribunal de Contas da União Ana Arraes (1947). Ele é neto de Miguel Arraes (1916-2005), ex-governador de Pernambuco, sendo considerado seu principal herdeiro político. Campos foi deputado estadual, três vezes deputado federal, secretário estadual de Governo e de Fazenda, ministro da Ciência e Tecnologia e governador de Pernambuco por dois mandatos, aos 48 anos, o economista pernambucano. Eduardo Henrique Accioly Campos assumiu a presidência nacional do PSB no ano de 2005. Ele concorria pela primeira vez ao cargo mais importante da política brasileira. Casado, pai de cinco filhos, Eduardo Campos começou a carreira política ainda na universidade, como presidente do Diretório Acadêmico da Faculdade de Economia da Universidade Federal de Pernambuco. Ao lado da ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora Marina Silva, tentava chegar à Presidência da República pela coligação Unidos Pelo Brasil (PSB, PHS, PRP, PPS, PPL, PSL).
FONTE: Band.com.br










← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Cotidiano Policial. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Nossa equipe poderá retirar, sem prévia notificação, comentários que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.